15 abril 2018

[Cristo sobre a igreja] Meu corpo, minhas regras


Olá queridos leitores! Como vocês estão? Antes de começar, gostaria de enfatizar que essa postagem é bastante especial porque foi escrita por dois colaboradores que me ajudam aqui no blog, Evellyn Millene e Wesley Müller, por isso vocês verão a identificação e assinatura de um dos dois em cada parte. Esperamos que seja de bênção para as vossas vidas!

Wesley Müller:

O apóstolo Paulo, em sua primeira carta aos coríntios, revela uma das principais figuras da igreja, ensinando que não devemos lutar uns contra os outros, mas devemos servir uns aos outros, pois, somos um corpo com diferentes membros, e cada membro trabalha para servir ao corpo.

“Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo” (1Co 12.27)
O corpo é a parte inferior do todo, composto de tronco e membros, enquanto Cristo é a cabeça. Claramente, isto nos mostra o papel de autoridade desempenhado por Cristo . Ele é aquele que toma as decisões, cuja vontade tem que ser seguida. Nossos corpos físicos não lutam com a cabeça, não se opõem a sua vontade, nem contradizem suas ordens. As partes do corpo naturalmente agem de acordo com as determinações da cabeça para o bem estar do corpo inteiro. A cabeça institui uma unidade de propósito e direção, de modo que as partes estejam trabalhando em prol da mesma meta, em vez de ir em direções diferentes.

“E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência” (Cl 1:18)
1. A UNIDADE DO CORPO
A igreja é o corpo de Cristo. Só existe uma igreja, um corpo, um rebanho, uma noiva. Todos aqueles que foram chamados, justificados e glorificados fazem parte desse corpo. Quando cremos em Cristo, somos batizados pelo Espírito nesse corpo. Passamos, então, a fazer parte da família de Deus. Tornamo-nos membros da igreja do Deus vivo. Tornamo-nos filhos de Deus e ovelhas do seu pastoreio. Se estamos em Cristo, somos um.

“Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também” (1 Coríntios 12:12)

2. A DIVERSIDADE DOS MEMBROS DO CORPO
O corpo é um só, mas possui muitos membros. Os membros são diversos, mas todos pertencem ao mesmo corpo. Foi Deus quem dispôs os membros no corpo como lhe aprouve. Por isso, no corpo não pode existir competição. Não há espaço no corpo para complexo de superioridade. Os olhos não podem dizer às mãos: Não preciso de vocês. Também, no corpo não pode existir complexo de inferioridade. Os pés não podem dizer aos olhos: Por que não sou olho, pé eu não quero ser. Cada membro tem sua função no corpo e deve desempenhá-la para a edificação do corpo. A diversidade dos membros não é uma negação da unidade corpo, mas uma prova incontestável de sua funcionalidade e beleza.

“Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma operação. Assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros” (Romanos 12:4,5)

​3. A MUTUALIDADE E O CRESCIMENTO DO CORPO
Cada membro é colocado por Deus para uma atividade peculiar. Deixar de cumprir o seu papel é prejudicar todo o corpo. Nenhum membro do corpo é autossuficiente. Precisamos servir uns aos outros. Precisamos suprir as necessidades uns dos outros. O que nos falta é suprido por outro membro do corpo e o que falta ao outro membro do corpo, deve ser suprido por nós. Essa mutualidade traz comunhão na igreja, na terra e promove a glória de Deus no céu. Esse cuidado recíproco no corpo e esse amor prático na igreja demonstra ao mundo a eficácia do evangelho. O amor, desta forma, é a apologética final, a prova mais eloquente de que somos discípulos de Jesus. Agindo assim, o mundo crerá que Deus enviou o seu filho. Então, haverá a salvação dos perdidos, a edificação dos salvos e a glorificação do nome de Deus.

“Dele todo o corpo, ajustado e unido pelo auxílio de todas as juntas, cresce e edifica-se a si mesmo em amor, na medida em que cada parte realiza a sua função” (Efésios 4:16)
 
Evellyn Millene:

Biblicamente falando, sabemos que somos integrantes de uma só estrutura bem ajustada, onde Cristo o centro, a cabeça. Porém cada membro também representa um corpo individual, o qual é templo e morada do Espirito Santo, que nos exige zelo para com Ele, nos concedendo desta forma a comunhão com o consolador de nossas almas. Porém existe hoje um claro uso deliberado do corpo, de forma assídua e errante. Deixando pra trás o maior e real objetivo dele, que é glorificar em tudo o Deus Criador.

“Meu corpo, minhas regras”...
Como jovem nos dias atuais, eu duvido muito que você nunca tenha ouvido esta expressão. O tempo inteiro somos bombardeados de informações. Em nosso cotidiano a mídia nos apresenta e nos incute saber o que precisamos, mas o que não precisamos também. Acredito que com isso não foi diferente, bem como com as ideologias que cercam e compõem essa expressão. Mas o que a bíblia nos diz a respeito?

“Vocês não sabem que são santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vocês? Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; pois o santuário de Deus, que são vocês, é sagrado.” (1Co 3: 16 e 17)

Todavia, quando lemos não lembramos outra coisa senão, nada mais nada menos que, o feminismo.

“Feminismo [féminisme] (s.m) ¹ Movimento que combate a desigualdade entre mulheres e homens. ² Ideologia que defende a igualdade, em todos os aspectos, entre homens e mulheres.”
Há quem defenda freneticamente, há quem se oponha inconformadamente. A grande realidade é que as pessoas ainda julgam o feminismo apenas pela ponta do iceberg que conseguem enxergar.

Eis aqui algo um tanto quanto difícil de aceitar: não há como concordar integralmente com a Palavra e ao mesmo tempo com os preceitos do feminismo.

”Na verdade, se nós jogarmos todas as ideologias feministas na mesma panela, a Bíblia seria fortemente oposta a 99% dela.” - Kristen Clark

As sutilezas dessa ideologia não estão apenas no superficial pretexto da igualdade social, mas em toda uma configuração de vida concebida através desta visão de mundo. Ideal onde mulheres podem substituir o homem em qualquer aspecto, o feminismo tem confrontado muitos princípios bíblicos, logo, também vem deturpando os princípios dos cristãos que vestem sua camisa. É preciso despir o achismo pessoal, deixar o ego de lado, e reconhecer a vontade de Deus para nós.

“Ou não sabeis que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” (1Co 6:19 e 20)

O criador das estrelas planejou sua existência desde a fundação do mundo, tudo foi muito bem planejado, desde sua vida às suas características. É válido pensar melhor a respeito antes de questionar e até mesmo discordar de Sua benfeitoria. Que possamos ver o valor que temos diante daquele que nos formou sem necessitar de faixas que exclame aquilo que somos e para o que servimos.  Até que compreendamos e aceitemos o propósito de Deus, bem como o papel que Ele determinou para nós, não seremos felizes dentro de nossa própria existência.
INSTAGRAM   //   FACEBOOK   //   TWITTER

7 comentários:

  1. Foi especial sim!
    Ótimo tema e tratado de forma compreensível. Traduzindo: eu gostei *_*
    Ana Carolina

    ResponderEliminar
  2. Um texto muito realístico e edificativo. Simplesmente impressionada com cada palavra escrita. Enfim, maravilhoso!

    ResponderEliminar
  3. Cada um melhor que o outro! Tema maravilhoso, gostei nmuit.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amém, glória a Deus! :D
      Seja sempre muito bem-vindo(a)! ^^

      Eliminar

1- Leia antes de comentar;
2- Comentários spam ou com palavrões serão excluídos imediatamente;
3- Deixe o link do seu blog no final do comentário para que eu visite;
4- Anônimos podem comentar, mas deixe o nome no final do texto, por favor. :D