08 outubro 2017

# Atualidades # Garota Cristã

Gente incômoda: Voltamos aos tempos de Moisés?


"Essa gente incômoda". Esse tem sido, invariavelmente, o tema do momento. São várias as opiniões sobre a polêmica matéria do jornalista José Roberto Guzzo, colunista da Revista Veja, que foi divulgada na revista no passado dia 4 de Outubro. Enquanto uns combatem com unhas e dentes, outros a defendem. Longe de desejar me envolver tanto, serei breve em minhas palavras.

Toda essa história me faz lembrar do povo de Israel em seus momentos no Egito. Enquanto estavam em "pequeno número", vivendo tranquilamente na terra de Gósen com a benção de Deus, eles eram bem recebidos. José ainda era vivo, o Faraó que reinava na época conhecia a história do governador hebreu que havia salvo o Egito e "todas as terras" (Gênesis. 41:57)...as coisas estavam relativamente calmas.

Até que, subitamente, um novo Faraó surge na história para substituir o anterior que havia falecido.

"E levantou-se um novo rei sobre o Egito, que não conhecera a José; O qual disse ao seu povo: Eis que o povo dos filhos de Israel é muito, e mais poderoso do que nós." (Êxodo. 1:8,9)
Esse novo Faraó não pareceu gostar muito do numeroso povo hebreu. Seu maior medo era que aquele povo se tornasse cada vez mais poderoso, e se aliasse aos seus inimigos para derrotar o Egito. Desesperado para encontrar uma solução para, no mínimo, apagar o povo de Israel do mapa, sua primeira "brilhante ideia" foi aumentar os trabalhos que já faziam parte da rotina do povo. Como escravos, trabalhavam o dia inteiro sob o sol escaldante do Egito. Mas, o mais impressionante era que "quanto mais os afligiam, tanto mais se multiplicavam e tanto mais se espalhavam; de maneira que se inquietavam por causa dos filhos de Israel". (Êxodo. 1:12)

Aquela gente incomodava, inquietava, porque Deus estava abençoando grandiosamente, e eles cresciam mais e mais a cada ano que se passava, estavam se tornando uma ameaça. Apesar das muitas tentativas de Faraó para exterminar aquele povo, era o Senhor quem estava defendendo eles, com as suas mãos estendidas. Faraó não fazia ideia do poderoso guardião de Israel, por isso tentava, com suas armas humanas, derrubar aquele povo que nasceu no coração de Deus.

Hoje verificamos esse mesmo ódio. Mas Jesus deixou bem claro no livro de Mateus, que seríamos odiados de todas as nações por causa do nome dEle. É bíblico! (Mateus. 24:9b). Isso acontece porque é impossível servir a dois Senhores (Mateus. 6:24). Quando servimos a um, aborrecemos o outro. Se vivemos segundo os ensinamentos bíblicos, e somos odiados por isso, e se aborrecem de nós, devemos nos sentir mais do que felizes, bem-aventurados! Porque se aborrecemos o mundo, alegramos ao nosso Deus, quem realmente importa.

Dizem que somos um problema sem solução. Eu deixo apenas duas perguntas antes de me retirar. Será que o problema está em nós? E se somos um problema...pra quem o somos?

INSTAGRAM   //   FACEBOOK   //   TWITTER

4 comentários:

  1. Excelente post!
    Deus te abençoe!

    ResponderEliminar
  2. Sobre ter só lindo verdades! Foi muito bem em sua tréplica , estamos aqui pra incomodar mesmo , por que a Luz é incomodo as trevas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade! Sempre incomodaremos, isso significa que estamos seguindo o caminho que Deus traçou.

      Eliminar

1- Leia antes de comentar;
2- Comentários spam ou com palavrões serão excluídos imediatamente;
3- Deixe o link do seu blog no final do comentário para que eu visite;
4- Anônimos podem comentar, mas deixe o nome no final do texto, por favor. :D

Seguidores