01 dezembro 2016

Contos d'Ella #4


Ela se esconde por trás de lentes grossas e roupas despojadas. Não dá a mínima importância para a aparência. Todo o seu sonho se resume a conseguir uma boa profissão e uma vida estável. Psicológica e financeiramente. Seus prazeres são de fácil satisfação. Suas alegrias acontecem através de acontecimentos insípidos aos olhos comuns.

Seus melhores amigos? Às vezes têm capa dura, folhas amareladas, letras grandes...são seus livros. Em toda a sua vida, decepção alguma recebeu desses amigos literários. Muitos acham-na fora de si, fora do mundo real. Mas ela não vê necessidade de ir mais além do que seu mundo imaginário. A realidade parece tão monótona quando já conhecemos o mundo além dos livros...

Um dia ela também viveu, ela também sonhou. Deu uma chance ao exterior e levantou os olhos dos seus livros. Conheceu o que era o amor, viveu momentos únicos, aquela sensação de montanha-russa sempre que ele aparecia, uma vontade cada vez maior de proteger alguém com a sua própria vida.

Ingenuidade era seu sobrenome. Estava tão ligada às histórias de amor contadas nos livros que mal se dava conta de que nem tudo é um mar de rosas. Foi machucada, ridicularizada, e o seu sentimento foi usado contra ela. Mas ela insistiu e deu mais algumas chances ao sentimento. Tantas foram as quedas que a vida lhe proporcionou, que seus joelhos não mais sentiam a dureza do chão.

Decidiu que nunca mais cometeria o mesmo erro, que alguns nascem para amar e outros para serem amados. Aprendeu errado, porque todos se recusavam a ensinar-lhe as regras da vida real. Revoltou-se contra o seu coração e tornou-se uma contadora de histórias. Sabia todas de cor, desde as mais simples até as mais complicadas.

Seus livros lhe davam a chance de sentir as dores e felicidades dos personagens sem precisar vivê-las. Criava histórias que emocionavam seus leitores, mas a história da sua vida parecia não ter um final feliz. E foi assim que mais dois pares de olhos se fecharam para o sentimento que move o mundo. Nos seus momentos de fraqueza ela ainda ousa acreditar, um dia alguém virá para a encontrar. Mas logo afasta o pensamento para longe. "Não, eu não mereço tanto."

Infelizmente não posso dizer que esse relato não é baseado em fatos reais. A verdade é que muitas pessoas vivem e revivem esses pensamentos incontáveis vezes. As desilusões acontecem, mas não devem fazer parte da sua rotina. Deixe o passado no solado dos pés e não olhe para trás. Os aprendizados que colecionamos durante a vida precisam ser guardados com zelo, mas apenas eles. Não guarde nada do que te faz mal, ou te deixe estagnado(a), achando que não merece ser feliz, que nunca vai alcançar seus sonhos e objetivos. Lance sobre Ele, o Senhor teu Deus, toda a sua ansiedade, e Ele cuidará de você! (1 Pedro. 1:17). Amém?

Leia os outros post da tag Contos d'Ella:

- #1
- #2
- #3

3 comentários:

  1. Amém! Seus textos são lindos. Eu ficaria muito feliz se você visita-se meu blog e ler-se algum dos meus textos. Estou amando seu blog. Que Deus te abençoe muito mais. E que você continue escrevendo esses textos maravilhosos. <3
    http://filhadoreicomestilo.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, lindona! ♥ Vou lá agoriiinha. ^^

      Eliminar
  2. Cada dia mais surpreendente, suas escritas tem um toque apimentado do amor que tem pelo que faz.... orando sempre por ti é uma linha imaginaria que nunca desliga a srta do meu pensamento

    ResponderEliminar

1- Leia antes de comentar;
2- Comentários spam ou com palavrões serão excluídos imediatamente;
3- Deixe o link do seu blog no final do comentário para que eu visite;
4- Anônimos podem comentar, mas deixe o nome no final do texto, por favor. :D

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo