03 novembro 2016

# Textos

Sobre vícios e castigos literários


A estante lotada me encara, desafiadora, como se questionasse o que eu estou fazendo com mais cinco livros encavalitados no meu braço. É verdade, meu vício por páginas cobertas de caracteres ainda tem me surpreendido. Decerto alguém entenda meu dilema, mas o desejo de descobrir sempre mais do que se encerra entre capa e contracapa é maior do que eu.

Já tentei de tudo para afastar esse desejo que parece ter nascido comigo. Mas é como ter fome: você pode esquecê-la por algumas horas, mas ela sempre volta, e, regra geral, bem mais poderosa! Quantas vezes me vi de castigo sem poder tocar a lombada de um volume novo da biblioteca, ou registrar meu nome com aquela bic mordida e amarrada com um barbante amarelo-escurecido na mesa do estabelecimento. É possível até poetizar tais momentos!

Contudo, o sol não vive sem a lua, o dia não existe sem a noite, o peixe não vive fora da água...e gosto de pensar que os livros não existem sozinhos, os leitores dão sentido à sua existência. Concordam ou concordam?

A cada página virada, um novo mundo se abre aos meus olhos. Personagens com os quais me identifico, desejo conhecer mais e tê-los tão reais quanto o peixinho laranja que nada no aquário em cima da mesinha de cabeceira. Um novo amor, vilões e vilãs, segredos escondidos, criaturas inventadas...como não desejar um pouco da ficção para entender melhor a realidade?

E nesse embate ficamos. Eu e a estante.

Vergada sob o peso de uma centena de exemplares das mais diversas temáticas, cores e formatos, ela parece me provocar: "O que você acha que está fazendo?"

Não consigo olhar fixamente por tanto tempo, porque lá no fundo eu sei que fui longe demais, que me deixei levar por palavras doces, por amantes desconhecidos, mães chorosas pela morte de filhos, mundos construídos a nível imaginário. Mas essa é uma porta que fecha-se sobre si assim que passamos por ela.

3 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Que texto tocante... muito lindo mesmo. E o melhor de tudo, sobre essa perfeita relação livro vrs leitor. Gosto e pensar que o livro dá ao leitor a possibilidade de viver outras vidas, concretizar outros sonhos, conhecer novos amores.
    http://www.facesemlivros.com/

    ResponderEliminar
  2. Magnifico esse texto. A intensidade dele é tão tocante, que é quase como se estivesse falando de uma pessoa especifica. Adorei!!!! Bjas

    ResponderEliminar
  3. Nossa eu adorei seu texto, bem reflexivo e adoro textos assim, livros são magia, são maravilhosas. Não tem coisa melhor. Parabéns sério mesmo continue assim.

    Beijos.

    ResponderEliminar

1- Leia antes de comentar;
2- Comentários spam ou com palavrões serão excluídos imediatamente;
3- Deixe o link do seu blog no final do comentário para que eu visite;
4- Anônimos podem comentar, mas deixe o nome no final do texto, por favor. :D

Seguidores