19 julho 2016

Resenha: Alameda dos Pesadelos - Karen Alvares


Hai pandinhas! Faz um tempo que eu não apareço aqui, então me pergunto se será necessário que volte às apresentações inciais. Rsrs Mas a postagem de hoje vem mostrar que continuo extremamente ativa no mundo dos bibliófilos, pasmem, queridos! Estou com uma "listinha" enooorme para terminar antes das férias culminarem no primeiro dia de aulas. Que Deus nos ajude! Mesmo assim, trago para vocês mais uma resenha de uma das minhas leituras dessas férias. Sem mais delongas...

ALAMEDA DE PESADELOS, Karen Alvares
Número de Páginas: 263
Editora: Cata-Vento
Classificação: 4/5
"Vívian era apenas uma mulher solitária, com uma vida normal, presa em sua rotina sem graça, até a noite em que presencia um acidente. A partir daí seu pesadelo começa; ela passa a ter visões de um homem que conheceu no passado e desejava nunca mais encontrar. E o pior: ele quer vingança. Até que ponto um pesadelo é fruto da imaginação? Vívian descobre que o limite entre a alucinação e a realidade é tão pequeno que a loucura está a apenas um passo de distância e o pesadelo pode estar escondido na nossa mente, como um monstro à espreita, esperando sua chance de despertar. E para escapar do seu horror particular, Vívian precisará entender quais foram seus erros. E finalmente aceitar a própria culpa."

Minha Opinião: O livro começa quando Vívian, uma bela mulher com uma (aparentemente) bela casa, vida e família, presencia um acidente de moto quando passa de ônibus por uma estrada de São Paulo. Após aquele momento, o leitor é levado a viver momentos de muita tensão na vida dessa mulher. Enquanto passeia no shopping com sei filho, percebe que está sendo seguida e vigiada. Somos apresentados ao ex-marido de Vívian, que se torna o seu maior pesadelo nos dias seguintes. E o meu também. >,<

Gabriel, o tal rapaz, é um típico Bad Boy que se apaixonou por uma linda moça e acabou adquirindo herdeiros com esse relacionamento. Não conhecemos nada de especial sobre o passado de ambos, só sabemos que o rapaz "abandonou" Vívian quando esta ainda estava no hospital, se resguardando do parto do pequeno Lucas. Você fica completamente ligada(o) à história porque se assemelha muito à atualidade. Relacionamentos descartáveis, homens irresponsáveis, crianças sem culpa que nascem no mundo que não o deseja.

Mas a história é beeeeem maior que isso. Quando você está completamente decidido de quem é o "mau" da história, ela dá uma volta de 180º e te mostra que as coisas não são bem assim.

"A vida é um círculo. Na verdade, acho que tenho uma definição melhor. A vida é um jogo de tabuleiro; daqueles que você joga o dado e anda uma, duas, cinco casas. Se você não aprender o que tem que ser aprendido na vida, vai ser obrigado a voltar ao início e tentar de novo até conseguir. Se você teimar nos mesmos erros, vai ter que voltar ao início do tabuleiro. A vida é só um jogo, afinal."
Esse trecho é a chave de toda a narrativa. Com ele começamos a leitura, com ele completamos a última página do livro. O mais interessante é que quando você começa o livro essa frase pode significar "mil e uma coisas", mas no final, você percebe exatamente o que ela quis dizer com isso. A escritora conseguiu de uma forma especialmente habilidosa construir um caminho perfeito em nossa mente, sem deixar "brechinha" nenhuma, você consegue fazer o cenário completo em sua mente. Eu amo quando leio um livro assim!

Cada página demonstra a inteira entrega de Karen ao que faz. É evidente o seu amor pelas palavras, e a sua riqueza de detalhes a cada página. Demorei para terminar a leitura por razões que nada dizem respeito à dificuldade da escrita. Isso é maravilhoso. Mas devo ressaltar que dois pontos não me agradaram muito. Todos sabem que a minha opinião é baseada não só na minha pouca experiência como leitora e grande apreciadora de histórias, mas também na minha posição como cristã.

Pela escrita e pela desenvoltura com que ela foi apresentada, daria um 1000 redondinho, mas devo admitir que saiu um pouco da minha "zona de conforto" quando percebi que afinal, Vívian estava vivendo uma reencarnação. Antes disso já tinha visto um trecho que dizia:

"Aos poucos, eu me sentei no meio fio. Estava em uma rua que - se Deus existisse, eu agradeceria - era miraculosamente normal."
Minhas "anteninhas" imediatamente se levantaram. Mas não posso dizer nada sobre um personagem. Posso ser Cristã e criar um dos personagens que seja ateu, e isso não me influenciar de maneira alguma. É um personagem, não sou eu.

Mas, em determinado momento, Vívian percebe que está morta, e está vagando pelo mundo dos vivos. Nisso ela encontra-se com o seu ex noivo, que falecera antes de Gabriel aparecer na sua vida. Não sei se vocês estão acompanhando meu raciocínio... Esse rapaz, chamado Joshua, diz:

"--- Eu voltei como seu filho --- Ele repetiu --- Eu voltei para uma nova vida, junto de você, umanova vida no corpo de seu filho, uma nova pessoa, mas ainda sou o mesmo... Apenas com uma nova chance, um recomeço."
Você pode me dizer: "Mas esse também é só mais um personagem.."; Sim, eu sei. Mas esse não é um evento isolado, acontece com a personagem principal, e não pude ignorar isso. Provavelmente devo ser uma das poucas, senão a única, que se manifestou contra a doutrina da reencarnação, mas estaria indo contra mim mesma, contra aquilo em que eu acredito, se não mencionasse isso para os meus leitores. E claro, há a certeza de que nenhum blogueiro é igual ao outro, senão perderia a graça tantas opiniões iguais. kkk

Eu iria contra o meu manual de instruções da vida. A Bíblia Sagrada. O escritor anônimo aos Hebreus escreve:
"E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo," Hb. 9:27
Tirando esse detalhe que me fez desgostar um pouco do desfecho da história, devo afirmar que fiquei realmente admirada com a habilidade fantástica de escrita de Karen Alvares. Como já mencionei aqui, não conheço muitos nacionais porque estou há relativamente pouco tempo aqui no Brasil, mas estou descobrindo, maravilhada, que temos talentos muito bons entre nós. Tenho que concordar!

Para entrar em contato com a escritora e conhecer outros trabalhos dela, temos o nosso post de Divulgação, onde estão todas as informações necessárias. Vale a pena dar uma olhada. =D

Sem comentários:

Enviar um comentário

1- Leia antes de comentar;
2- Comentários spam ou com palavrões serão excluídos imediatamente;
3- Deixe o link do seu blog no final do comentário para que eu visite;
4- Anônimos podem comentar, mas deixe o nome no final do texto, por favor. :D

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo