06 setembro 2015

De quem é a culpa?



O pior de tudo é quando a ferida não fecha. Ainda ameaça sarar, começar a assumir a pele saudável e enfrentar os ventos fortes sem medo. Mas só ameaça.

Acreditamos que somos realmente fortes, que temos anticorpos suficientes para ultrapassarmos "apenas mais um corte". Mas não é assim, é? Por mais golpes que te sejam infligidos, você não aprende como tratá-los, evitá-los, e principalmente, esquecê-los.

É como aquela unha encravada, todo o pezinho que passa ao lado, insiste em pisar. Uma palavra, um sorriso mais aberto, um olhar mais demorado...

De quem é a culpa? Da mudança de clima? De quem esquece de colocar o remédio? Ora...aqui não há culpados e inocentes, apenas corações bobos que julgam poder viver separados.

3 comentários:

  1. Adorei esse texto. Embora curto, ele fala sobre algo que é tão natural a nossa vida, que acabamos passando por isso despercebidamente. Sempre queremos achar culpados para tudo, ao invés de acharmos uma solução.

    Bye

    efestadopijama.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. As vezes é necessário se afastar para a ferida sarar, ou enfrentar de vez a dor.
    Beijo

    ResponderEliminar

1- Leia antes de comentar;
2- Comentários spam ou com palavrões serão excluídos imediatamente;
3- Deixe o link do seu blog no final do comentário para que eu visite;
4- Anônimos podem comentar, mas deixe o nome no final do texto, por favor. :D

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo