04 abril 2015

# Atualidades

[Redução da Maioridade Penal] Contra ou a Favor?


Esta é apenas mais uma daquelas questões que causam polêmica quando discutidas no nosso país. Não é para pouco, já que o Brasil tem um dos maiores índices de criminalidade do mundo, sem contar que neste momento, apesar de ser ainda um número reduzido, jovens menores de idade estão sendo incluídos nessas 'atividades' criminosas. No dia 31 do mês passado foi aprovada essa nova medida, com 42 votos a favor e 17 contra.  Após a divulgação dessa aprovação, foram muitos os protestos que surgiram nas redes sociais.

O deputado federal Marcos Rogério (que votou a favor), enfatizou que a redução da maioridade penal "tem como objetivo evitar que jovens cometam crimes na certeza da impunidade"; enquanto o deputado Alessando Molon (que votou contra) disse: “Estamos decidindo mandar para um sistema falido, com altíssimas taxas de reincidência, adolescentes que a sociedade quer supostamente recuperar. É um enorme contrassenso.” E em que ficamos?

A minha opinião é bastante subjetiva. É como se estivesse em cima do muro. E porque? Concordo com o deputado Marcos Rogério ao afirmar que todos devem sentir a consequência de seus atos. Independente da idade deles, têm consciência de que aquilo que estão fazendo é algo errado. Não são mais bebês de dois anos. Sabem o que é certo e o que não é.

Por outro lado, o nosso país também não tem dado suporte aos jovens na área da educação. É uma vergonha o sistema educacional brasileiro. Investem muito em colocar adolescentes na prisão mas não priorizam aquilo que os deixaria longe da vida do crime. Investe em copas do mundo, estádios, viagens, Mega Senha e reality shows que não educam ninguém, nem estrutura nenhuma mente sadia. Enquanto passa o Big Brother, muitos adolescentes são recrutados por gangs para fazer um ou outro 'serviço'.

Ao sugerir essa redução, será que ninguém lembrou de investir mais nas prevenções do que na remediação das consequências? A imagem que foi colocada no início do post fala muito. Em vez de melhorar a educação fora das grades, muitos preferem colocar os supostos alunos atrás delas. Dessa forma eles acabam aprendendo, e com muito mais afinco do que se vê na sociedade atual.

Quem vive do crime quer ter discípulos, alunos dispostos a matar e morrer por eles e pelo crime. Desta forma, eles os instruem de forma meticulosa, de tal maneira que eles se tornam jovens alienados. E o que é feito por eles? Nada! Essa pode ser uma das formas de prevenir o crime adolescente, mas não é a crucial. É apenas uma gota no oceano.

É como eu já ouvi dizer, "puxa-se o cobertor para tapar a cara e deixa-se os dedos à mostra".

1 comentário:

  1. Minha cara, gostei muito do seu texto, mas posso dar minha opinião?
    Você falou de educação, e em parte concordo com você. Mas e aqueles tantos casos onde os pais até em escola particular colocam e mesmo assim o filho resolve escolher a bebida, as drogas, a vida fácil? E a quantidade de crianças que dão " boas " respostas e até ameaçam professores por cobrar mais deles? Aqueles que saem de casa dizendo que vão pra aula, mas param na primeira boca de fumo?
    Educação muda muita coisa, mas boa parte é apenas escolha. Eles vêem a quantidade de dinheiro que chefes de gangs ganham e escolhem ganhar tudo aquilo também e ainda mais se ao menos por enquanto vão sair impunes disso.
    É só minha opinião mesmo. Espero que entenda.

    Camila

    ResponderEliminar

1- Leia antes de comentar;
2- Comentários spam ou com palavrões serão excluídos imediatamente;
3- Deixe o link do seu blog no final do comentário para que eu visite;
4- Anônimos podem comentar, mas deixe o nome no final do texto, por favor. :D

Seguidores