24 março 2015

# websérie

[Websérie Liberdade] Sinopse


E eu ainda não sei o que me levou a olhar naquela direção naquele dia, naquele exato momento. Acho que minha curiosidade falou bem mais alto, e eu me dei essa liberdade de encarar o que me incomodava. Foi então que o vi. Não tinha uma beleza fora do normal, muito menos estatura. Não usava camisas de marca e gravata de seda; não tinha relógio DG nem botões de punho de ouro.

Mas tinha algo bem mais precioso que isso, que me atraiu de uma forma inesperada. Não, ainda não foram os olhos, mas aquele sorriso de menino traquina que foi descoberto abrindo o vidro dos biscoitos. Confesso que já li muitas histórias de primeiros olhares e encontros, mas nunca achei que realmente fosse acontecer comigo, parece tudo tão perfeito, tão impossível.

Sempre corri de relacionamentos como um gato foge do banho. Nunca me achei suficientemente preparada para ser responsável por mais uma pessoa além de mim mesma. Meus pensamentos, planos e rotina estavam meticulosamente programados em minha mente e na agenda que conservava em cima da mesinha de cabeceira. A faculdade e as responsabilidades na igreja preenchiam todo o meu tempo, e eu estava feliz com isso. Apesar de evitar quem me perguntasse sobre meu futuro, eu não vivia em função disso. De uma forma ou de outra, o que tem que acontecer, acontece.

Mas até o muro de Berlim teve que ser derrubado. Como uma Alemanha dividida em duas, em conflitos frequentes, eu lutava contra mim mesma. Lutava contra sentimentos contraditórios e poucas esperanças. Lutava contra dúvidas e momentos de solidão. Mas um dia a barreira caiu. Naquele dia o sol brilhou sobre ambas as partes, meu coração de pedra despedaçou-se como o muro sob golpes de marretas e ferramentas nos finais da década de 80.

E agora? Sem o muro não há proteção, não há segurança, não há esconderijos. Não havia escapatória, estava à mercê do que viria. E sem poder me defender, fui invadida por um sentimento completamente diferente daqueles que eu costumava viver. Sem reação, restou-me baixar as armas e reconhecer que, enfim, eu estava preparada para aquele momento. Percebi que  depois de tanto tempo fugindo e fingindo que era imune ao amor, e que nunca isso iria mudar...notei a mudança. Deixei florescer a esperança e dei asas à liberdade, à liberdade de amar incondicionalmente.

E esta é a minha história....


Obrigado a todos que leram até aqui. Sinto muito, mas só poderemos continuar no primeiro domingo de Abril. Espero que tenham gostado, estaremos colocando um novo capítulo a cada semana. Comente, partilhe e curta. Ajude-nos a divulgar o nosso trabalho.

Até lá, leiam os nossos posts habituais. Espero vocês. =D

Sem comentários:

Enviar um comentário

1- Leia antes de comentar;
2- Comentários spam ou com palavrões serão excluídos imediatamente;
3- Deixe o link do seu blog no final do comentário para que eu visite;
4- Anônimos podem comentar, mas deixe o nome no final do texto, por favor. :D

Seguidores