18 dezembro 2014

# Mensagens para Reflexão

Ele é feio, mas é meu amigo...


"Iniciar em uma nova escola é uma experiência dúbia: se de um lado há uma enxurrada de novos estímulos, do outro há a nebulosidade dos mesmos.  Lidar com o desconhecido em uma situação como esta, onde ele te sufoca e força a entrada, pode levar ao mais variado dégradé de experiências, orbitando das maravilhosas e enobrecedoras até as mais sacrílegas e traumatizantes, fato o qual nos deixa em uma enorme inércia, impedindo-nos de agir efetivamente e fadando-nos à passividade e ao esperar.

Foi o que fiz. Em fato, deixei de olhar para o próprio nariz apenas naqueles naturais julgamentos que realizamos a cerca de novos companheiros: de uma roupa ousada deriva a promiscuidade; de uns óculos nasce a intelectualidade; de um rosto mal lapidado a introspecção e a inabilidade social, etc. É evidente que nem sempre acerto todas esses deduções, mas esta última foi tão perfeita que eu fiquei abismado. 

Havia um garoto no qual a acne concentrou seus ataques de forma tão intensa que lhe roubou toda a suavidade da pele, deixando-a barroca e tão áspera quanto à de um réptil, uma condição que só agravava o horrível quadro que seus já naturalmente grandes lábios e olhos estreitos desenhavam. Mais notável do que suas formas disformes era o seu caráter fleumático e recluso, vivendo, independente da celeuma e caos circundante, em uma inexpugnável torre de marfim. Vê tu se não cabia monstruosamente naquela minha visão inicial! Era uma pérola a ser mais bem estudada!

No meu primeiro ato para penetrar o desconhecido, aproximei-me e iniciei uma amizade superficial com ele, o que, logo nos primeiros dias, permitiu-me angariar um grande leque de informações. Mesmo? Sim, mesmo. Não sei se é universal de todos os introspectivos, entretanto aquele parecia encerrar em si um mundo aspirante a invadir o nosso, a se mostrar e a ser notado. E o quão lindo e digno de observação era seu interior! Contou-me dos seus pensamentos filosóficos acerca de Platão, Aristóteles e outros nomes gregos estranhíssimos, além de dedicar a horas a me explicar todos seus conflitos existenciais com a própria aparência, esta que o impedia de conseguir encarar o espelho, usar uma foto em redes sociais ou mesmo, por receio de ser uma imagem nauseante, almoçar com a própria família.

E tudo ele fazia intercalando com perguntas sobre a minha vida, a qual eu me sentia animado em revelar e debater os aspectos e, devido ao seu genuíno interesse, acabei julgando mais relevante e digna de apreço do que antes percebia. E isso é algo interessante: ao fugir do superficial e escutá-lo sobre seus problemas, pude também prestar atenção nos meus. Creio que, frente à loteria do novo, ganhei sorte grande: domei a passividade e deixei de observar pessoas para realmente conhece-las.

E dessa forma um simples objeto de curiosidade virou um dos meus melhores amigos, que meu preconceito, frente à fluidez dele ao me conduzir, se desmanchou. Se eu o admiro hoje, muitos, ainda presos naquele meu arcaico julgamento a partir da sua fealdade, não o fazem, impedindo-lhe de dar vôos mais altos socialmente e, principalmente, de acabar com suas patologias. É um absurdo que o gosto fétido da maioria, amantes da embalagem, cause dor a uma criatura tão bela. Não tenho fé em grandes mudanças, mas faço minha parte ao acompanhar e ajudá-lo. E acho que estou conseguindo! Agora, pelo menos, se relaciona bem com a pessoa mais importante: já consegue se olhar no espelho."

Texto de: Bruno Sales - Escritonautas

Image and video hosting by TinyPic

4 comentários:

  1. Sério , sabe aquele momento em que você ver algo e começa a amar
    não só amar mais também se identifica um pouco , eu agora
    tenho acompanhado várias postagens do "Sentido Literário" e me identificado com umas histórias e também aprendido a dar valor à meras coisas , pode até parecer que não
    mais fica tudo escondido
    mais acredite é pura verdade
    Dona escritora amo suas postagens e tudo mais
    nessa postagem é muito bom também que o leitor veja que bons amigos você não pode falar que é bom verdadeiro perfeito só pela embalagem
    A embalagem também pod ser falsa
    se der apenas uma chance aquela pessoa que você menos imagina pode ser um amigo tão maravilhoso quanto aquela que você fala que é perfeito
    Então aque encerro meu comentário porque falo de mais Bjssss Hayanne , Ass : Júlia Ribeiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pela sua visita. :D
      Da próxima pode deixar seu link. :)

      Bjs

      Eliminar
  2. Que texto lindo, com certeza coisas novas me deixa com medo!

    www.byanak.com.br

    ResponderEliminar

1- Leia antes de comentar;
2- Comentários spam ou com palavrões serão excluídos imediatamente;
3- Deixe o link do seu blog no final do comentário para que eu visite;
4- Anônimos podem comentar, mas deixe o nome no final do texto, por favor. :D

Seguidores